.comment-link {margin-left:.6em;}

Friday, January 13, 2006

 

«Escutas» telefónicas

Ao que parece, o escândalo do dia trata de umas pretensas «escutas» telefónicas que foram disponibilizadas pela PT, a propósito do processo Casa Pia. O que a PT tem, como qualquer outra empresa são os detalhes dos CDR que servem, normalmente, de suporte à facturação. Os CRD dão a informação de um MSISDN (ou seja, de um terminal - e sendo a PT, um terminal fixo - em português corrente, um telefone) e um MSISDN de destino. Esta informação sempre existiu, e sempre foi disponibilizada para investigações judiciarias sempre que necessária. A mesma informação está disponível nos operadores respectivos para terminais da rede móvel. Sempre assim foi, sempre assim será. Quem assina o contrato de serviço com o seu operador de telecomunicações, está, evidentemente, a abdicar de uma parte da sua privacidade. Do mesmo modo de quem utiliza um cartão de crédito, contas bancárias, e no limite, anda pela rua abdica de uma parte da sua privacidade.
Mas convém não esquecer que a privacidade, como tantos outros valores, não é absoluta. Afinal de contas, não somos eremitas.

Comments: Post a Comment

Links to this post:

Create a Link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?